Sabados- 6 de janeiro, digo, março de 2010

lulahillary.jpg
Esta edição da Sabados vai de afogadilho, o trabalho é cruel e avança no fim de semana, deixando pouco tempo ao blogue. Para retribuir aos bravos que insistem em frequentar o Sítio apesar do mato alto e da porteira enferrujada, vamos à semana:
Política Externa
Está em inglês, mas, quem sabe, nessa língua granjeia credibilidade entre os nefelibatas que ainda defendem o golpe de Estado em Honduras e acha que o problema lá foi o Brasil não ter fechado a porta da embaixada na cara de Manuel Zelaya: Mark Weisbrot , do progressista Center for Economic and Policy Research em Washington, fala em “Controle de Danos” para definir a recente visita de Hillary Clinton à América Latina, e compara _ um tanto exageradamente _ a viagem da Secretária de Estado à tumultuada visita feita anos atrás à região por George Bush, na qual ele antecipou a saída da Argentina para fugir aos protestos (ou, como diz Weisbrot, “ just to get the hell out of town“.
O analista norte-americano classifica de gafe a insistência de Hillary em obter na região o reconhecimento do governo de Honduras, e conta algo que não se vê na midia brasileira: continuam em Teguicigalpa violências contra os oposicionistas. Trecho de carta de nove congresistas dos EUA a Hillary, reproduzido no blogue onde achei o artigo de Weisbrot:
Desde a posse do presidente Lobo, vários proeminentes líderes da oposição ao golpe foram atacados. Em 3 de fevereiro, Vanessa Zepeda, uma enfermeira e líder sindical que havia recebido ameaças de morte ligadas a seu ativismo no movimento de resistêcia foi estrangulada e seu corpo jogado de um veículo, em Tegucigalpa. Em 15 de fevereiro, Julio Funez Benitez, membro do sindicato SITRASANAA e membro ativo do movimento de resistência foi alvejado e morto do lado de fora de casa, por um pistoleiro desconhecido numa moto.Mais recentemente, Claudia Brizuela, uma ativista da oposição, foi assassinada em casa, em 24 de fevereiro. Infelzimente esses são apeans três dos numerosos ataques contra ativistas e suas famílias…”
Como se sabe, o chanceler Celso Amorim disse que um dos passos paras e reconhecer Honduras é ter provas de democracia real no país, inclusive com o retorno à vida pública, lá, do presidente deposto, Manuel Zelaya (que o governo brasileiro sabe não ser tão popular quanto temem os conservadores). O blogue com o artigo, está AQUI.
Ecologia
Eu aqui preocupado com o quase tsunami no Havaí, temeroso de que minha amiga Lucia Malla estivesse a perigo. E ela lamentando não ter comparecido ao Congresso dos Tubarões Brancos. Nada a ver com o clube dos Búfalos D’água; mesmo faltando ao Congresso, a Lucia traz interessantes informações sobre a vida desses bichinhos simpáticos, dos quais não se deve aceitar um convite para jantar (o jantar seria, claro, você).
A Lucia, sobre os tubarões, está nadando AQUI.
tubarao-branco7.jpg Ela fala do “café” dos tubarões, uma região do Pacífico onde onde, diz ela, inúmeros tubarões se encontram regularmente, mas não se sabe se vão para comer ou para fazer sexo. “Ora”, comenta Oliveira, o canalha da redação, “essa Lucia é de uma inocência comovente; como em qualquer balada, está na cara que vão para petiscar e ver se arranjam mulher”. Nesse mundo de tubarões sem lei Maria da Penha, essa coisa de namoro é barra pesada, como conta a Lúcia:
“Até hoje os cientistas nunca presenciaram a cópula de tubarões brancos. Mas já viram as cicatrizes deixadas por tal evento, e são incrivelmente enormes, na cabeça das fêmeas. “
Também para isso, o Oliveira, patife e biólogo amador, tem explicação. “As cicatrizes não são nada, alguma coisa elas fizeram; tem de ver o que essa tubaroas plantam na cabeça dos machos lá delas”.
Humor
O site, vê-se, é crítico a Chávez, mas também não perdoa Uribe, da Colômbia. Os dois disputam o timão do navio pilotado por Lula, que acaba naufragando em uma ilha estilo Lost. Os autores do site às vezes erram a mão. Mas nem o rei Juan Carlos da Espanha fica de fora do vídeo, que merece continuação:

Cultura
a Paris (Hilton) é fueda: conseguir acrescentar ao currículo uma censura por excesso de sensualidade no país das bundas, do Carnaval e da putaria – tem que respeitar a gringa
boa_veja_id34172.jpg É o Arranhaponte, no melhor comentário já feito sobre a proibição do comercial com a Paris Hilton, por usar sensualidade desrespeitando as mulheres em propaganda de cerveja. Como se sabe, aquele monte de gostosas de biquini e bariga de fora nas propagandas das OUTRAS cervejas é apenas curiosidade antropológica.
O resto do post do Arranhaponte não decepciona. A análise dele sobre o desdém da Maria Paula e os muchochos com a vadia internacional são um ponto alto na ensaística brasileira. E ele começa com opiniões que assino embaixo sobre outro tema, os exibicionistas que compram carrões fora-de-estrada para engrossar engarrafamentos na cidade. AQUI.
Economia
“…talvez não seja um exercício inteiramente inútil avançar numa primeira interpretação dos “programas econômicos” dos candidatos. Nem que seja para provocar a imaginação dos leitores…”
O industrialismo abraçado por Serra é um ponto tradicional de apoiadores de Dilma; e o elogio do movimento do País na direção de uma economia de serviços, com grande protagonismo no mercado internacional de commodities, costuma ser discurso de aliados de Serra.”
Esse é o José Paulo Kupfer, que fazia um excelente blogue no IG e migrou sem perder a excelência para o Estadão. Provocativo e imperdível para quem quer sair da gaiola de papagaios em que se transforma ás vezes o colunismo econômico pátrio.
AQUI, ele falando sobre inflação (razão que será muito apontada para defender aumento de juros), AQUI, sobre aquecimento da indústria (´também argumento para subir as taxas). E AQUI a provocação dele sobre os programas econômicos dos candidatos á presidência.
Arte
“…onde está aquela revolução do corpo que a nossa geração achou que tinha feito? foi acabar nesta atualidade de neo-conservadorismo e vulgaridade? onde foi parar o Reich que lemos e praticamos? a midia absorveu e vomita para as massas, resumido em um edredon do Big Brother.”
É o divertido Jozias Benedicto falando da retrospectiva, no Rio, do polêmico Eduardo Kac. Merecedor de visita constante, o blogue do Benedicto. AQUI.

11 Comentários on “Sabados- 6 de janeiro, digo, março de 2010”

  1. #1 JOSUÉ FERREIRA
    on Mar 6th, 2010 at 22:46

    Sr. Leo, Ví sua participação em Fatos e Versões da Globo!Excelentes seus comentários uma vez que revelam a origem dos fatos que acontecem em Brasília atualmente.Escrevo de Manaus/Am e aqui o Lula quer palanque único para a candidata dêle,mas com êste saco de gatos daqui vai ser difícil!Saudações rubronegras!

  2. #2 sergio leo
    on Mar 6th, 2010 at 22:49

    Obrigado, sr. Josué! Mas sempre que gravo o programa saio com a impressão de que deveria ter ensaiado alguma coisa. Pelo menos um dos comentários saiu torto, invejo o pessoal que impriovisa sem erro na tv, ao vivo…

  3. #3 Frederico
    on Mar 7th, 2010 at 14:51

    Maldade foi esse link que você botou na foto da Juliana, Sérgio Leo. Coitada da moça.

  4. #4 Lucia Malla
    on Mar 7th, 2010 at 16:32

    Olha, o Oliveira me deixou em gargalhadas aqui. As tubaroas não são fáceis! :D

  5. #5 ricardo mello
    on Mar 7th, 2010 at 17:01

    parabens. sua participação esclarecedora e única no Fatos e Versões, principalmente sobre o Irã e o realce sobre a independencia diplomatica brasileira.

  6. #6 Cláudio Costa
    on Mar 7th, 2010 at 22:46

    Também assisti “Fatos e Versões” e gostei de sua participação, rapaz! As análises globais, de maneira geral, são muito tendenciosas e você foi capaz de dar o tom da seriedade. Valeu.

  7. #7 Guilherme Scalzilli
    on Mar 8th, 2010 at 16:48

    Indignação devassa
    O veto à propaganda com Paris Hilton nasceu das melhores intenções e redundou numa trapalhada desnecessária. Parece inútil querer controlar o ambiente publicitário brasileiro (que alia excelência técnica e freqüente desprezo pelo interesse público) sem regulamentação sólida e indiscutível.
    A decisão do Conar insere-se numa tendência crescente de intervenção sobre as esferas individual e privada. A moda é relativamente contemporânea e costuma ser fantasiada de modernidade esclarecida. Olhando ao redor, podemos descobrir diversas de suas criaturas: a canetada antitabagista de José Serra, autoritária e inconstitucional; o patético banimento de bebidas alcoólicas dos estádios de futebol; a proibição da Marcha da Maconha, abuso que a cúpula do Judiciário impediria se tivesse verdadeira índole republicana; a criminalização do uso de drogas e do aborto e por aí vai.
    O espírito conservador desconhece bandeiras e ideologias. Agora é fácil atacar o governo federal, fingindo hipocritamente que a ingerência nasceu com o lulopetismo. Pois lamento, a reação veio tarde. A tesoura contra a publicidade de cerveja poderia ter sido evitada se os liberais de plantão reagissem lá atrás, quando seus ídolos políticos espalhavam as sementes da sanha estatal, sob aplausos das boas famílias.
    Não foi por falta de aviso.

  8. #8 sergio leo
    on Mar 8th, 2010 at 17:10

    Caríssimo Guilherme, só mesmo no valetudo incendiário da militãnica eleitoral alguém pode vincular a censura a paris ao palácio do Planalto ou ao PT. O Conar, ao que eu saiba, é de publicitários, e essa gente não tem aprtido, pátria ou religião.
    Toda associação humana tem algum tipo de controle. Eu endosso a campanha antitabagista de serra e defendo o direito das pessoas ao ar limpo. Não sout ucano nem serrista.
    Não acho que uso de drogas e aborto sejam questões equivalentes, nem setejam no mesmo quadrante na luta pelas liberdades demiocráticas. Mas defenderei até a morte seu direito de defneder essas ideias,. Especialmente se vier fazeê-lo acompanhado de uma daquelas moças não censuradas das propagandas de cerveja ancional.

  9. #9 sergio leo
    on Mar 8th, 2010 at 17:11

    Querido doutor Cláudio, Ricardo, obrigado por não deixarem o Ibope da Globonews cair aos níveis abissais em que cai quando apareço na tela.
    abração!

  10. #10 Jozias Benedicto
    on Mar 8th, 2010 at 19:35

    Prezado Sérgio Leo,
    Grato pela referência bem positiva ao meu blog!
    Gostei muito de seu blog,com uma variedade de assuntos de interesse, vou acompanhá-lo
    grande abraço
    Jozias

  11. #11 Jose
    on Mar 9th, 2010 at 23:30

    Copiei parte deste linque no Blogoleone.
    Mas me diga uma coisa, o título do “post”, “6 de janeiro” é uma pegadinha? Ou um lapso? Ou muito antes pelo contrário?